Presidente indevido

Andrés Sanchez

 

Olha só, mas fique tranquilo você e ele, como sempre não pretendo criticar ninguém, muito menos vosso presidente. Embora Corinthiano, há mais de vinte anos do total de vida dele, tendo conhecido gente como Alfredo Inácio Trindade (ex-presidente), claro quando eu era um menino, não serei negativo aqui, aliás, em lugar nenhum.

Seguinte, caso o atual presidente do clube (uma entidade sem fins lucrativos) perca o processo, cuja a acusação é fraude nas últimas eleições ( o cara, através de seus meios nos meios políticos sombrios, conseguiu usar as urnas (sim, elas mesmas, que o nobre juiz do STF, Vexa. Gilmar Mendes jura serem plenamente “confiáveis” cof cof cof, desculpe, devo estar com problemas respiratórios, com essa falta de chuvas), quando ele logrou o desejado cargo, ele poderá entender essa pseudo derrota como uma grande vitória.

Como petista de carteirinha, ele sabe muito bem, não existe derrota para os petistas, tudo é transformado em vitória. Não falei! Fique tranquilo, continuo disposto a só dizer coisas positivas a respeito do nobre cumpanheiro. Deixar a presidência do Coringão será um ato excelente para o Clube (mal cuidado pra caramba, disse o seu Mané do buteco), se não veja:

  1. O Andrés não tem competência para esse cargo, e sei lá se tem competência para qualquer outro.

Nem sempre, competência é ideal. Gente incompetente, hoje em dia, chega até a presidência da República e lá ganha seu primeiro diploma, não de competência, mas o diploma do cargo presidente. Entendeu? Nem eu. Um diploma só deveria ser entregue a um presidente, no último dia de seu mandato, ou estou errado? Isso serve para presidentas, também, né?

O probleminha do cara assumir um cargo para o qual ele não está preparado causa e pode causar as piores consequências. Veja bem: Por falta de preparo, ele foi enrolado pelo ex-presidente da CBF a deixar o time cair para a Série B sob promessa de apoio financeiro ou algo assim. Começou recebendo o cargo de PPN no selecionado brasileiro, o maior mico do futebol tupiniquim. Com o Corinthians na Série B, os presidentes dos outros times, tiveram ejaculações múltiplas 24 hora por dia, naquela época, enquanto o despreparado arrotava vitórias do time na Série B. Presidentes da Série A, então, foram à Praia Grande em comboio de ônibus da empresa CUBA, levar ofertas à Iemanjá, por essa grande dádiva.

Esse é só um probleminha, dentre muitos. Sem preparo, um presidente incapaz de não entender nada de nada, só pode levar o carro a cair do precipício, certo? Bom, todo mundo aqui já sabe das derrapadas desse cumpanheiro. Os caras da Odebrecht e o Nine enrolaram ele numa fatia de queijo prato de segunda e veja no que deu com o elefante branco batizado… ainda foi batizado? Nossa! A Emirates já pagou três anos ao Real Madrid pelo Name Rights deles, enquanto o imbecil, digo, despreparado (e isso não é nenhum defeito, apenas falta de oportunidade… bem, alguns por falta de umas boas chineladas da mamãe) ainda está pensando se faz ou não faz.

Ele acha que o nome do estádio ficará para sempre na Arena, caso ele feche. Não sabe que o contrato pode ser só, para o tempo de vigência (dois ou três anos renováveis ou coisa assim). Se acabar, acabou e o nome sai da placa. Ele não percebeu ainda, que o nome do estádio já está consagrado (Arena Itaquera), com o nome contratado, ficaria Arena Itaquera Emirates, coisa que a Globo jamais citará em suas transmissões ou comentários, a menos que a Emirates ou o próprio Corinthians pague por tanto, ao zóio da cara. Talvez não queira fechar com a Emirates porque ele torce pelo Barcelona… na Espanha, claro.

Estava assistindo uma entrevista dele, na companhia de seus pares (não sei se fica melhor comparsas… talvez não… ou sabe-se lá) e ele, como sempre, sem mais nem menos, começa a dizer que é o maior corinthiano da paróquia, digo do foro São Paulo ou não, sei lá. Sabe, quando ele fala isso, tenho a sensação dele estar dizendo: se sou o maior corinthiano então, só eu posso ser o presidente dessa baiuca. Se fosse assim, há mais de 30 (talvez 40, ele e seus pares nem isso sabem) milhões de corinthianos capazes de presidir o timão. Afinal, todos os corinthianos são os maiores corinthianos. Não existe meio corinthiano ou menos corinthiano. Quando ele fala isso, acaba tentando corrigir, mas aí já é tarde.

Meu caro Andrés, não é bem assim. Para esse cargo o cara precisa ser fera, não na bola, mas na competência para gerir, administrar e administrar com conhecimento de causa nas coisas da administração de entidades esportivas sem fins lucrativos. Há um curso na Getúlio Vargas para tanto e outros por aí. Fiz esse curso na USP, que é só uma das muitas matérias do curso de Educação Física, por lá.

Mas isso é só uma parte menor. Vem depois de conhecer a Administração de Empresas como um todo. Presidente de clube como o Corinthians não é presidente só de futebol. Acho que ele nem sabe nada sobre remo, por exemplo, sem falar em futebol de salão (que deveria ter começado a fazer parte das Olimpiadas a partir dos jogos no Rio, mas os outros incompetentes não foram capazes de fazer o COI integrar nos jogos. Vôlei, basquete, natação, hóquei, bocha e vai por aí, ele não quer nem ouvir falar.

Não ficaria desapontado se você me dissesse que esse cara nunca nadou na piscina do nosso clube. Agora, nunca mais, pois graças a ele e seus antecedentes deixaram as piscinas e máquinas virarem sucata. E o carnaval no Corinthians. Era um dos melhores de São Paulo, agora que fim deu?

  1. Enquanto houver um processo contra ele (e ele tem mais de um, sabe-se lá quantos), não deveria presidir mais nada, a meu ver. Mas no nosso país desmoralizado com a ascensão do proletariado (a moral dos proletários é inferior há cerca de milhares de anos), ao ser misturado com a classe média, diminuiu a moral dessa classe, pois os proletários não tinham com que contribuir. Claro que estou me referindo à revolução Russa e outras, inclusive a nossa, efetivada pelo desgoverno petista.
  2. Não vou me alongar mais, citando mais um probleminha, o cara não tem nenhum “charme”. Até o Zorro, quando foi treinado pelo Anthony Hopkins teve que receber lições de charme, por favor.

Fique tranquilo, meu caro presidente. Tenho algum conhecimento e muita experiência de vida. Mas não tenho vivência dentro desse mundo chamado futebol. Quando você nasceu eu já jogava bola lá no Indiano (é um clube de São Paulo, que já acabou, também, graças a gente com os mesmos problemas) e tive oportunidade de fazer uma ideia de um clube, do futebol e tudo mais. Sobre o futebol profissional tive muitos testemunhos interessantes, suficientes para me desanimar na carreira, embora nunca tenha almejado isso. Uma vez, foi convidado para se síndico do prédio onde morava. Declinei de bate pronto, devido à minha incompetência para o cargo. Meu negócio é mais as ONGs religiosas, de preferência cristãs.

Cheguei a fazer um esboço para o Fiel Torcedor, antes da implantação. Minha especialidade é captação de recursos e por isso aceitei fazer, e ele foi repassado a um dos eternos candidatos ao seu cargo. Como esse senhor nunca venceu, meu plano nunca foi conhecido, seguramente muito mais profissional do que esse amadorismo que vocês fazem, beirando ao ridículo de empatar com Palmeiras, Grêmio, Internacional, todos amadores.

Anúncios

Fábio Carille dispensado?

Fora do Corinthians, veja quanto Carille irá receber na Arábia Saudita

ESPN
ESPN.com.br
Carille durante partida contra o Red Bull Brasil (2017). © Getty Images Carille durante partida contra o Red Bull Brasil (2017).

A terça-feira do Corinthians foi tomada por uma notícia inesperada: Fábio Carille foi subitamente anunciado por outro clube, que não era sequer o que ele havia sido especulado nas últimas semanas (Al Ahli), mas o Al Wehda, da Arábia Saudita.

Segundo apuração do jornalista Jorge Nicola, dos canais ESPN, o clube da Meca pagará US$ 11 milhões (pouco mais de R$ 40,0 mi) por dois anos de contrato a toda a comissão técnica levada pelo treinador – além do próprio, também Mauro da Silva (observador técnico), Leandro da Silva, o Cuca (auxiliar), e Walmir Cruz (preparador físico).

Destes, o comandante deve ficar com ao menos R$1,25 mi por mês, totalizando três quartos do montante completo ao fim do período.

Um salário, portanto, quase quatro vezes maior que os R$ 300 mil que recebia no Corinthians (R$ 200, se descontarmos os impostos).

Com este dinheiro, Carille poderia comprar, por exemplo, sete Ferraris F12, que custam por volta de R$3,95 mi aqui no Brasil. Ou então 13 apartamentos de 100 m2 no Leblon, o metro quadrado mais caro do país.

Uma terceira opção seria gastar em um avião a jato do modelo Phenom 300, da Embraer, aeronave executiva para até 10 pessoas.

Vale lembrar que o Corinthians receberá do clube árabe R$ 600 mil, equivalente a dois meses de salário do agora ex-treinador.

Ainda não se sabe ao certo quando Carille iniciará seus trabalhos no Al Wehda. Contudo, uma coisa é certa: realmente foi necessário mais de um caminhão de dinheiro para convencê-lo a deixar a equipe do Parque São Jorge.

gamba

 

Operação Técnico

Fábio Carille 02Vamos lá, o Técnico Fábio Carille, segundo a mídia ligada ao futebol, iria receber uma proposta de uma equipe da Arábia Saudita. Ontem ficamos sabendo que a tal equipe havia feito uma proposta a um técnico português e o Carille seria uma segunda opção.

Hoje, uma outra equipe da Arábia Saudita, recém chegada à divisão principal de lá, fez uma proposta ao Carille e foi aceita sem maiores problemas. A multa pela saída do técnico era de dois salários vigentes (R$ 600 mil), moleza né? Não tenho os detalhes do futuro contrato na Arábia.

Sabe, não sou profissional na área. Não procurei maiores informações. Mas me bateu uma hipótese, vindo não sei de onde.

A coisa está estranha. O Corinthians tem o melhor técnico do país, no momento e até hoje não havia tratado de dar a ele o status de melhor técnico brasileiro. Vem um time que nunca ouvi falar mais gordo, último na tabela de um campeonato risível e contrata o melhor técnico brasileiro, o país do futebol, maior ganhador de copas, só não ganhou mais porque diretores corruptos mais políticos “daqueles” andaram vendendo várias delas por ninharia, inclusive a última aqui, aí tem, o si tem.

Então, o Corinthians tem oito jogos a fazer antes do recesso da Copa da Rússia. Na boa, o futebol só volta em agosto. Então imagino, Carille vai até a Arábia Saudita. Deverá receber algo como um milhão de dólares por mês. Ouvi alguém dizer que seria quatro, mas para meu raciocínio não faz a menor diferença se é um ou quatro. Agora, tem muita grana na Arábia Saudita, mas também tem investimento deles em várias partes do planeta, sobretudo na Espanha, Itália e Inglaterra, que eu saiba.

O timinho lá não vai desembolsar nem um dólar. Algum investidor vai e é de lá, com contatos aqui. Arrumaram muito rápido para contratar o Carille. Só alguém de lá conseguiria tal feito. Talvez o Carille arrume o timinho deles até onde for possível e em agosto, mais tardar setembro, ele volta, mas não para o Corinthians.

Podem começar as apostas, eu abro apostando 10 mil no Palmeiras. Mas pode ser outro, Flamengo, São Paulo, etc.

 

122813_0259_Soluoportug3.jpg

FBI informa que Brasil vendeu o jogo da Alemanha (2014) num esquema de corrupção.

FBI informa que Brasil vendeu o jogo da Alemanha num esquema de corrupção

Informação do FBI que estão sendo levantadas nos EUA é o que o chefe da CBF ( Brasil ) preso pela Polícia Americana está envolvido no resultado do jogo entre Brasil e Alemanha. A histórica goleada na semifinal da Alemanha sobre a seleção brasileira pode ter envolvido milhões de dólares, onde cada jogador recebeu sua parte. Dentro de 30 dias será divulgado um balanço que poderá acabar com a vida profissional de muitos jogadores brasileiros reconhecidos pelos torcedores, afirmou o FBI. O esquema pode sobrar até para Rede Globo de Televisão.(texto sem correção ou alteração)

“Dane-se o torcedor, vamos garantir o nosso. É melhor um na mão que dois voando” Segundo a FIFA uma frase que vai doer no coração dos brasileiros apaixonados por futebol.

Vários e-mails atualmente “denunciam” a venda desta Copa nas redes sociais. Os textos apresentam detalhes distintos, mas quase todos partem do mesmo autor: Gunther Schweitzer, o mesmo homem que denunciou a venda da Copa de 1998. Em alguns textos, Schweitzer é apresentado como diretor de jornalismo dos canais ESPN. Em outros, o nome aparece com o mesmo suposto cargo de 16 anos atrás: diretor da Rede Globo.

Além da troca de favores entre Brasil e Fifa, outra “questão” foi levantada nos últimos dias: a de que Neymar não teria efetivamente se lesionado na partida contra a Colômbia. Sites brasileiros e colombianos divulgaram imagens da chegada do atleta ao hospital de Fortaleza. Nelas, o paciente aparece com o rosto coberto e sem as tatuagens que o atacante possui no braço direito. Houve ainda quem adaptasse a história e afirmasse que Neymar simulou a lesão, pois foi o único que não concordou em vender a Copa à Fifa.

O jornal italiano “Corriere dello Sport” estampou na capa de sua edição desta sexta-feira que a Copa de 2002 teve resultados manipulados por árbitros, em favorecimento à Coreia do Sul. Entretanto, a manchete da publicação faz mais barulho do que sua reportagem.

O jornal afirma apenas que “um dia, talvez” as investigações sobre a Fifa descobrirão “ligações com a Copa do Mundo de 2002″, especialmente ao juiz equatoriano Byron Moreno, que teve arbitragem polêmica do jogo das oitavas de final contra a Itália, no qual mostrou cartões vermelhos e anulou um gol da Azzurra. O jornal lembra que o senador Raffaele Ranucci, chefe da delegação italiana naquele mundial, já havia denunciado possível favorecimento à Coreia do Sul, uma das sedes em 2002.

Na ocasião, os coreanos chegaram até a semifinal e eliminaram Portugal (fase de grupos), Itália (oitavas de final) e Espanha (quartas) – em jogos com polêmicas de arbitragem. O país sediou o Mundial junto com o Japão e terminou em quarto lugar.

A derrota por 2 a 1 para Coreia do Sul é lamentada até hoje pelos italianos. Na ocasião, o árbitro equatoriano Byron Moreno anulou um gol claro de Tommasi que daria a classificação à Azzurra – o lance aconteceu na prorrogação, numa época que o gol de ouro fazia parte do regulamento.

A Espanha também reclamou bastante. O árbitro egípcio Gamal Al Ghandour, o ugandês Ali Tomusange e o trindadense Michael Ragoonath, seus auxiliares, anularam dois gols legítimos, um de Fernando Morientes e outro de Iván Helguera, que dariam a vitória e a classificação aos espanhois para a semifinal da Copa. A Coreia do Sul, na época treinada pelo holandês Guus Hiddink, acabou beneficiada e conseguiu sua melhor campanha na história dos Mundiais com a classificação nos pênaltis.

FBI informa que Brasil vendeu o jogo da Alemanha num esquema de corrupção

Um dos focos das investigações da Justiça americana sobre o escândalo de corrupção na Fifa são transações comerciais em que a Rede Globo, da família Marinho, atua diretamente há décadas; parceira incondicional da Fifa desde o mundial 1970, a Globo é detentora da transmissão no Brasil de praticamente todos os eventos investigados pelo FBI: Copa do Mundo, Libertadores, Copa América e até a Copa do Brasil; o elo mais forte entre Globo e Fifa é o brasileiro José Hawilla, da Traffic Group, que assumiu os crimes de extorsão, fraude, lavagem de dinheiro e vai devolver US$ 151 milhões; além disso, J. Hawilla é dono da TV TEM, maior afiliada da Globo no país; apesar das ligações perigosas, a Globo se limitou a dizer, no Jornal Nacional, que “o ambiente de negócio do futebol seja honesto”; também afirmou que “sobre essas empresas de mídia não pesam acusações ou suspeitas”.

Segundo a polícia federal (FBI) e a receita federal americanas, as investigações na Fifa tiveram início por causa do processo de escolha das Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e de 2022, no Catar, mas foi expandida para analisar os acordos da entidade nos últimos 20 anos.

A investigação atua em várias frentes. Sobre a compra dos direitos de transmissão o esquema funcionava basicamente assim: para ter contratos de direitos de transmissão de eventos organizados pela Fifa, como a Copa da Mundo ou Copa Libertadores, empresas de marketing esportivo pagavam propinas milionárias aos dirigentes da Fifa. De posse dos direitos de transmissão, as empresas revendia-os a grupos de comunicação do mundo todo. Só em relação aos direitos de transmissão da Copa América de 2015, 2019 e 2023, a Datisa, formada formada pela Traffic, do brasileiro J. Hawilla, e duas companhias sul-americanas, aceitou pagar US$ 352,5 milhões e mais US$ 110 milhões em propinas para os presidentes das federações sul-americanas. A Rede Globo comprou da Datisa os direitos de transmissão da Copa América no Brasil.

A empresa da família midiática mais rica do planeta não é citada nas investigações do FBI. Mas faz transações com a Fifa sobre transmissão de eventos esportivos desde o mundial de 1970. Em 2012, a Globo anunciou a compra dos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e de 2022, no Catar. Os valores dos negócios não são divulgados oficialmente.

Na época do anúncio, o presidente das Organizações Globo, Roberto Irineu Marinho, comemorou a compra da transmissão dos mundiais. “Por mais de 40 anos, a Globo e a Fifa desenvolveram uma parceria muito frutífera, que trouxe ótimos resultados para ambas as partes. Durante todos estes anos, a Fifa conseguiu fazer do futebol o esporte mais popular, com um grande público em todo o mundo, e a Globo se sente orgulhosa de ser parte desta história. Por esta razão, nós estamos orgulhosos de prolongar esta parceria’, afirmou Marinho.

122813_0259_Soluoportug1.jpg

J. Hawilla, parceiro dos Marinho

Entre a Fifa e a Globo aparece um elo de ligação que é peça chave nas investigações de corrupção das autoridades americanas: o empresário José Hawilla, dono da Traffic Group, maior empresa de marketing esportivo da América Latina.J. Hawilla, como gosta de ser chamado, confessou à Justiça dos EUA ser culpado pelos crimes de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça – ele é o único brasileiro entre os réus confessos declarados culpados pela Justiça dos EUA. Ele se comprometeu a devolver US$ 151 milhões de seu patrimônio – US$ 25 milhões deste total já teriam sido pagos no momento da confissão. O mandatário da Traffic já foi classificado diversas vezes pela imprensa nacional como “dono do futebol brasileiro”.

A ligação entre J. Hawilla e a família Marinho inclui a transmissão de eventos esportivos de peso. A Traffic teve exclusividade na comercialização de direitos internacionais de TV da Copa do Mundo da Fifa no Brasil, em 2014. A empresa de J. Hawilla é a atual responsável pelos direitos de torneios como a Copa Libertadores, cujo direito de transmissão foi comprado pela Rede Globo.

Além relações perigosas no futebol, Rede Globo e J. Hawilla têm parceria comercial também nas Comunicações. Ex-repórter da área de esportes, ele se tornou afiliado da Rede Globo a partir da Traffic. Em 2003, ele fundou a TV TEM, no interior de São Paulo – hoje a maior subsidiaria do grupo, cobrindo 318 municípios e 7,8 milhões de habitantes, alcançando 49% do interior paulista. J. Hawilla também comprou, em 2009, o “Diário de S.Paulo”, mas vendeu o jornal logo em seguida.

Sonegação na Copa de 2002

A Rede Globo criou um “antecedente criminal” em sua relação comercial com a Fifa, intermediada por empresas como a Traffic. A emissora disfarçou a compra dos direitos de transmissão dos jogos da Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e Japão, da qual o Brasil foi campeão.

A engenharia da Globo para disfarçar a operação envolveu dez empresas criadas em diferentes paraísos fiscais. Todas essas empresas pertencem direta ou indiretamente à Globo, segundo os documentos. O esquema funcionava de modo que o dinheiro para a aquisição dos direitos era pago através de empréstimos entre empresas pertencentes à Globo sediadas em outros países. Deste modo, a empresa brasileira TV Globo, não gastava dinheiro diretamente com a operação. Posteriormente, as empresas que detinham os direitos de transmissão eram compradas pela TV Globo.

“Essa intrincada engenharia desenvolvida pelas empresas do sistema Globo teve, por escopo, esconder o real intuito da operação que seria a aquisição pela TV Globo dos direitos de transmitir a Copa do Mundo de 2002, o que seria tributado pelo imposto de renda”, afirma em relatório do processo o auditor fiscal Alberto Sodré Zile.

A artimanha fiscal resultou na sonegação de R$ 183,14 milhões, em valores da época. Segundo a Receita Federal, somando juros e multa, o valor que a Globo devia ao contribuinte brasileiro em 2006 sobe a R$ 615 milhões.

Em 2013, o blog O Cafezinho divulgou 29 páginas do processo da Receita Federal contra a Rede Globo. O relatório divulgado comprova que as organizações Globo criaram um esquema internacional envolvendo diversas empresas em sedes por todo o mundo para mascarar a compra dos direitos da Copa de 2002. O objetivo principal seria o de sonegar os impostos que deveriam ser pagos à União em pela compra dos direitos (leia mais).

Via Bonner, Globo diz querer “futebol mais honesto”

A única manifestação da Rede Globo até o momento sobre o escândalo na Fifa foi um editorial lido por William Bonner no “Jornal Nacional” nessa quarta-feira, 27, quando a emissora ressaltou que apoia as investigações promovidas pela justiça americana.

“A TV Globo, que compra os direitos de muitas dessas competições, só tem a desejar que as investigações cheguem a bom termo e que o ambiente de negócio do futebol seja honesto. Isso só vai trazer benefícios ao público, que é apaixonado por esse esporte, e às emissoras de televisão do mundo todo, que como a Globo fazem um esforço enorme para satisfazer essa paixão”, acrescentou Bonner.

No “Jornal da Globo” desta quarta (29), também disse que “não pesam acusações ou suspeitas sobre as empresas de mídia de todo o mundo que compraram desses intermediários os direitos de transmissão”, caso da Globo.(APC:news)

Fonte: Rius.com.br / FIFA

Compartilhe
gamba

Andres, presidente, laranja ou boi de piranha?

Eleição 2018-2

Não simpatizo com o Andres. A fama de lobo mau o precede, anda em péssimas companhias e está envolvido em pelo menos um processo em andamento no MPF.

Na questão do estádio, ele sempre foi o laranja do Nine (veja vídeo do Marcelo Odebrech contando a história toda) e continua sendo.

Na época do Mundial (2012-2015) e do título da Libertadores o presidente era o Mario Gobbi Fº,  precedido no ano anterior pelo Roberto Andrade em mandato interino e sucedeu o o Mário saindo agora,  2015 – 2017.

Andres 2018

O Andres era o presidente quando fez o acerto com o Ricardo Teixeira para deixar o Corinthians cair para a série B, segundo boatos do pessoal da imprensa que segue o time. A desculpa foi a necessidade de ajudar os times da série B. A pergunta que não quer calar é: Por que não rebaixam o Flamengo para ajuda a Série B, afinal é o time que tem a maior torcida do Brasil (sic).

A presença do Andres é nociva porque o ele comanda os interesses políticos do PT no Corinthians, além desses outros probleminhas já citados.

Também vejo alguns acertos dele em algumas áreas como o relacionamento com CBF, FPF e a Rede Globo. Por exemplo, agora a Globo está privilegiando São Paulo e Palmeiras nas transmissões diretas, enquanto o Corinthians joga hoje, pela segunda vez, às 19:30 para o Premiere. Enquanto televisionam Palmeiras e Santos.

O Premiere precisaria ser muito mais interessante em termos de grana para sobrepujar o valor da visibilidade que o televisionamento traz ao time. Time que não aparece morre e, muito menos, faz dinheiro.

Pra encerrar minha humilde opinião, no momento ele não contará com a grana que o Nine conseguia pra ele gastar no time. Provavelmente ele também está contando com a volta do Nine à presidência. O uso das urnas SmarMatic que funcionarão na Eleição para presidente do País foram testadas ontem, na eleição corinthiana. Nem na CEF ele conseguirá muita coisa ou nada, enquanto a PF estiver por lá.

122813_0259_Soluoportug3.jpg

 

É Campeão Brasileiro 2017

Parabéns! Talvez essa seja a melhor campanha do Timão nessa competição. Se quisesse poderia ser invicto. Só não foi porque precisou ajudar os “inimigos” a bem do faturamento do campeonato. Enfim, saímos campeões com kilômetros de distancia da freguesia.

Salve o Corinthians…

Corínthians também é vítima das urnas eletrônicas

Vergonha no Corinthians

Para mim bastava as eleições Brasil afora aparelhadas com as tais urnas eletrônicas, certeza de vitória eterna para a situação petista. Mas utilizá-las nas eleições do Corinthians é insuportável.

Infelizmente o Corinthians, meu time de coração, não existe mais, O que há agora é um arremedo.

Portanto estou encerrando esse blog. Deixarei online mais algum tempo (até o final de fevereiro de 2015) para consultas e então ele será descontinuado.

ricardo_teixeira-e-andres_sanchez